UM BLOG APOIADO PELO INSTITUTO FRANCISCO SÁ CARNEIRO

27
Ago 09

Para quem não teme o PSD como adversário político, José Sócrates está a disfarçar muito mal e, mais uma vez, a não aprender com os erros passados. Leio no DN que o PM decidiu adiar a entrevista que tinha hoje marcada na RTP, alegando motivos de agenda.

Uma opção legítima, pensei. No final de contas, a vida de PM é sempre um bulício e há impedimentos de última hora que fazem com que seja necessário a um governante priorizar as actividades. No entanto, continuo a ler a notícia e vejo que o cancelamento da interview deve-se a uma reunião de Sócrates com os cabeças-de-lista do PS ao Parlamento.

Não indo ao extremo de achar que Sócrates está a imitar, quase passo-a-passo Ferreira Leite, que ainda recentemente fez o mesmo, considero que, para quem dá a importância desmedida à Comunicação e à Imagem, como o nosso PM, trocar esta oportunidade mediática por uma reunião com os seus pares que, certamente por coincidência, ocorre à mesma hora em que Ferreira Leite apresenta o Programa Eleitoral do PSD, é francamente um mau negócio. Até porque, sendo Sócrates o chefe da banda e o coordenador da chafarica, podia marcar este encontro para qualquer dia e qualquer altura.

Mas foi então que entendi. Depois de percebermos que Sócrates tem medo de debater com Portas, Jerónimo e Louçã a solo e que aceita debates com Ferreira Leite porque era por demais evidente querer fugir destes, parece que chegamos a um novo nível de obsessão: se calhar o Sócrates Primeiro Ministro tem receio de enfrentar em debate o Sócrates Secretário Geral do PS. Só pode ser isso!

Ou então há uma tentativa desavergonhada do PS em marcar, passo-a-passo a agenda mediática, para tentar ofuscar todas as iniciativas partidárias que possam ter a atenção do eleitorado. Não vá o Povo perceber que este Governo já deu o que (não) tinha (par)a dar…

publicado por Francisco Mota Ferreira às 12:12

comentário:
Não vejo que seja caso para admiração, sinceramente! Não foi o PM que optou, aqui há uns tempos, por faltar a uma reunião Europeia (talvez suspendendo o mandato por umas horas) para ir a uma acção do partido a que pertence, encarnando fielmente as prioridades que tinha e tem? Então porque haveria desta vez optar por (des)informar o país em vez optar por mais uma acção partidária?
Miguel Moreira da Costa a 27 de Agosto de 2009 às 14:02

pesquisar
 
Últimos comentários
Se o balanço do trabalho do IFSC é claramente posi...
"Que o país quer genericamente mais do mesmo, é ev...
O foco neste momento são as autarquias. Penso que ...
http://osocratico.blogspot.com/2009/09/as-ultimas-...
Mais uma vez repito: o método dHhondt tem consequê...
Portugal valia o esforço de um homem de bem. Pelo ...
Esta não é a geração rasca mas diria mesmo que exi...
Confesso que estava com algum receio dos eventuais...
Concordo totalmente. Aliás, há vários dias - antes...
Excelente comentário, claro e sucinto, sobre a rea...
Twitter
subscrever feeds
Últimas ligações para este blog
Twingly Blog Search link:http://novaspoliticas.blogs.sapo.pt/ sort:published

Blog Política de Verdade

Banners

Novas Políticas

Novas Políticas