UM BLOG APOIADO PELO INSTITUTO FRANCISCO SÁ CARNEIRO

18
Ago 09

A polémica entre Governo e Presidência parece estar instalada. Belém desconfia que pode estar sobre escuta e, até agora, nem Vitalino Canas nem José Junqueiro vieram explicar porque é que acham que há assessores de Cavaco Silva a colaborar na elaboração do programa do PSD.

Para lá da ironia de que quem alegadamente vigia é quem deveria ser vigiado, há algumas justificações urgentes a serem dadas. Da parte do PSD, essas já surgiram pela voz do seu vice-presidente Aguiar Branco, ao afirmar que não existe qualquer colaboração de membros do staff presidencial na elaboração do programa do PSD. Mas o problema nem é esse, a meu ver.

Nada obsta que o assessor X ou Y do Presidente da República, militante ou simpatizante do PSD, possa dar umas dicas a quem, de facto, está encarregue de elaborar este programa. Ninguém deve ser cerceado na sua liberdade individual e, por maioria de razão, membros da Casa Civil de Belém poderiam informalmente, se assim o entendessem, colaborar para a vitória do seu Partido de eleição. Mas parece que nem isso foi feito.

Porém, nesta questão, é que, mais uma vez, sai o tiro pela culatra ao PS. Eu até consigo perceber qual foi a intenção socialista: tentar menorizar o PSD e o seu programa (que o PS anda literalmente doido de curiosidade em saber o que proporá…) e tentar explorar a relação pessoal que une Manuela Ferreira Leite a Cavaco Silva, para mostrar que o Chefe de Estado não está a ser isento e que a líder do PSD tem fragilidades.

O problema é que, mesmo na baixa política, há formas e formas de o fazer e, mais uma vez, o PS não foi brilhante. Agora, das duas uma: ou os responsáveis do PS dizem que esta informação era uma calúnia, (altamente improvável), ou que viram membros do staff presidencial a conversar com destacados dirigentes sociais-democratas e tentaram somar dois mais dois (risível).

Ou então não dizem nada, o que poderá esconder algo de muito grave. Portugal sempre foi tido como um País de abelhudos, em que as escutas (ilegais), quando existem, são sempre associadas a maquinações negras usadas por quem está, alegadamente, em desvantagem. Pessoalmente, quero acreditar que tudo isto é uma enorme confusão, que convinha o PS esclarecer. Porque, senão, facilmente se pode chegar à conclusão que a tentação da ditadura encontra-se onde menos se espera…

publicado por Francisco Mota Ferreira às 14:19

pesquisar
 
Últimos comentários
Se o balanço do trabalho do IFSC é claramente posi...
"Que o país quer genericamente mais do mesmo, é ev...
O foco neste momento são as autarquias. Penso que ...
http://osocratico.blogspot.com/2009/09/as-ultimas-...
Mais uma vez repito: o método dHhondt tem consequê...
Portugal valia o esforço de um homem de bem. Pelo ...
Esta não é a geração rasca mas diria mesmo que exi...
Confesso que estava com algum receio dos eventuais...
Concordo totalmente. Aliás, há vários dias - antes...
Excelente comentário, claro e sucinto, sobre a rea...
Twitter
subscrever feeds
Últimas ligações para este blog
Twingly Blog Search link:http://novaspoliticas.blogs.sapo.pt/ sort:published

Blog Política de Verdade

Banners

Novas Políticas

Novas Políticas