UM BLOG APOIADO PELO INSTITUTO FRANCISCO SÁ CARNEIRO

18
Ago 09

Da série referida no meu post de 6 de Agosto, apresenta-se o 5º Mito: a tragédia das falências.

 

Em Portugal, as empresas nascem, vivem, crescem, mas, contra a lei natural, raramente morrem.

O número de empresas envolvidas anualmente em processo de falência é da ordem dos dois, três milhares, inferior a 1% do universo das empresas. Esta percentagem compara com taxas superiores a 8 % no Reino Unido, Bélgica, Dinamarca, Holanda e Finlândia, ou ligeiramente inferiores a 8% na Espanha e Itália (dados de há 4 anos).

Para tal concorreu o tradicional proteccionismo estatal às empresas económica ou financeiramente falidas, alicerçado em procedimentos falimentares morosos e inadequados. Uma falência retardada não salva o bem social composto pelas instalações, que vão caindo aos poucos, pelos equipamentos, que são roubados ou se tornam inúteis, pelos clientes, fornecedores e trabalhadores. A General Motors decidiu em Junho apresentar-se à falência, em Nova York. Passado pouco mais de um mês, o Tribunal aprovou o plano de falência. Claro que saíram prejudicados os accionistas e muitos créditos foram reduzidos. Mas a actividade continua e o emprego foi assegurado.

Em Portugal, os processos de falência demoram anos, mesmo considerando a diminuta dimensão das nossas empresas. Uma falência oportuna é a melhor forma de punir a má gestão, de aproveitar o que resta dos activos empresariais permitindo a sua aquisição por terceiros e assim salvaguardar os interesses e direitos de clientes, fornecedores e trabalhadores. Ao contrário do mito há muito instalado em Portugal.

publicado por a. pinho cardão às 10:00

pesquisar
 
Últimos comentários
Se o balanço do trabalho do IFSC é claramente posi...
"Que o país quer genericamente mais do mesmo, é ev...
O foco neste momento são as autarquias. Penso que ...
http://osocratico.blogspot.com/2009/09/as-ultimas-...
Mais uma vez repito: o método dHhondt tem consequê...
Portugal valia o esforço de um homem de bem. Pelo ...
Esta não é a geração rasca mas diria mesmo que exi...
Confesso que estava com algum receio dos eventuais...
Concordo totalmente. Aliás, há vários dias - antes...
Excelente comentário, claro e sucinto, sobre a rea...
Twitter
subscrever feeds
Últimas ligações para este blog
Twingly Blog Search link:http://novaspoliticas.blogs.sapo.pt/ sort:published

Blog Política de Verdade

Banners

Novas Políticas

Novas Políticas