UM BLOG APOIADO PELO INSTITUTO FRANCISCO SÁ CARNEIRO

26
Jul 09

O diagnóstico do país não podia ser mais desfavorável. Hoje Portugal deve ao exterior 100 por cento do seu PIB, sendo que o Estado representa 50 por cento do rendimento gerado e gasta cerca de 5 por cento* mais do que consegue cobrar. O saldo aponta claramente para um país sem viabilidade no futuro. Os próximos governos terão que apostar em políticas que alterem radicalmente o rumo seguido pelos últimos executivos. Isto não pode continuar.

Num documento do IFSC defende-se que a dívida se reduza 5 por cento até 2020, e o Estado emagreça 10 por cento (1 ao ano), que défice diminua até zero (cerca 0,5 por cento ao ano). Estas são metas ambiciosas, mas que contribuíram para criar condições para um pais mais rico e desenvolvido, com um Estado eficaz e uma sociedade mais livre e justa.

Para concretizar esse objectivo é preciso primeiro convencer os portugueses da necessidade de emagrecer o Estado, equilibrar as contas públicas e diminuir a dívida. Acima de tudo, é necessário um trabalho de esclarecimento. E esta tarefa não tem sido aprofundada pelo espaço ideológico do centro direita português. Existe ainda um receio inaudito em abordar determinados temas. Quando se fala em reduzir o Estado, logo surgem as vozes do costume a alertar para os perigos e papões liberais. A opinião pública permanece intoxicada pela linguagem esquerdista dos sectores tradicionais.

A principal questão que se deve colocar aos portugueses é: temos apostado no Estado todo-o-poderoso para resolver os problemas do pais. Resultou? Somos hoje um pais rico, ou pelo contrario, temos vindo a afastar-nos da média europeia, mesmo agora com a Europa agora a 27?

Vivemos um período de crise bastante complexo, e este ciclo exige medidas extraordinárias. Mas os portugueses têm de pensar que Portugal querem ter em 2020. Não duvido que se continuarmos com o rumo seguido até aqui, continuaremos a afundar-nos na Europa. Não teremos ambição para algo mais?

*Este número está em constante mutação, pelo que é possível que no final de 2009 o valor seja bastante superior...

 

publicado por Nuno Gouveia às 23:33

pesquisar
 
Últimos comentários
Se o balanço do trabalho do IFSC é claramente posi...
"Que o país quer genericamente mais do mesmo, é ev...
O foco neste momento são as autarquias. Penso que ...
http://osocratico.blogspot.com/2009/09/as-ultimas-...
Mais uma vez repito: o método dHhondt tem consequê...
Portugal valia o esforço de um homem de bem. Pelo ...
Esta não é a geração rasca mas diria mesmo que exi...
Confesso que estava com algum receio dos eventuais...
Concordo totalmente. Aliás, há vários dias - antes...
Excelente comentário, claro e sucinto, sobre a rea...
Twitter
subscrever feeds
Últimas ligações para este blog
Twingly Blog Search link:http://novaspoliticas.blogs.sapo.pt/ sort:published

Blog Política de Verdade

Banners

Novas Políticas

Novas Políticas